Buscar
  • CARAVANA DE LUZ EDITORA

A família e as drogas

Por Angelina Freitas

Entre na "Campanha em Defesa da Vida, sem Drogas"!

“Instrua ao menino no caminho em que deve andar, e até quando envelhecer não se desviará dele.” (Provérbios 22:6)



A toxicomania é uma realidade mundial, presente tanto em países pobres com carências materiais e morais quanto em nações desenvolvidas, nas quais, ao lado do conforto material, muitas vezes reside a escassez de valores morais.


Os estudiosos do tema detectaram que o processo de viciação se inicia na intimidade frágil do indivíduo, mas perceberam também que suas consequências se propagam aos lares, ceifando a vida de crianças, jovens e adultos todos os dias e desestruturando, assim, famílias e nações.


Como lidar com essa perigosa armadilha da ilusão do prazer fácil? O problema é desafiador e exige de todos uma postura responsável e consciente. Programas educacionais de esclarecimento nas escolas, políticas públicas para combate às drogas e leis mais rígidas quanto ao uso e ao tráfico de entorpecentes não têm sido suficientes para reduzir as estatísticas de morbimortalidade da toxicodependência.


É fundamental e urgente a educação moral do ser, conscientizando-o da importância da vida física, bênção divina, oportunidade de evolução espiritual do ser imortal que somos, bem como do respeito ao corpo físico, instrumento divino concedido para esse aprimoramento. As consequências da drogadição não se restringem ao corpo físico; atingem o espírito imortal e estão associadas à enfermidade da alma, que solicita educação e amor incondicional. Esse amor foi exemplificado pelo Cristo e apresentado em seu Evangelho de luz. E a educação moral espírita, alicerçando-se no Evangelho de Jesus, representa roteiro seguro para a moralização do ser.


Allan Kardec, na Revista Espírita de fevereiro de 1864, em sua dissertação: “As primeiras lições de moral da infância”, apresenta o Espiritismo como elemento de profilaxia aos graves problemas morais da humanidade: “Os novos horizontes que abre o Espiritismo fazem ver as coisas de outra maneira; sendo o seu objetivo o progresso moral da humanidade, forçosamente deverá iluminar o grave problema da educação moral, primeira fonte de moralização das massas. Um dia, compreender-se-á que este ramo da educação tem seus princípios, suas regras, como a educação intelectual, numa palavra, que é uma verdadeira ciência...”


É no lar que essa educação deve se iniciar. Na qualidade de aliada da família nesse processo de educação moral do ser, a casa espírita oferece a evangelização espírita desde a infância. No iniciar desse novo ano, convidamos os pais e educadores a encaminharem suas crianças e jovens à evangelização espírita infantojuvenil da Fraternidade Espírita Caravana de Luz, onde eles encontrarão os elementos necessários à educação moral. E, para acompanhamento dos conteúdos estudados em sala, sugerimos a leitura e o estudo em família da publicação de nossa editora: “Evangelizar à luz do Espiritismo.”


Analisando a função educadora e regeneradora da família, reflexionemos na resposta dos benfeitores espirituais a Kardec na questão 208 de “O Livro dos Espíritos” (peça em nossa livraria), quanto à influência exercida pelos pais sobre o filho: “[...] bem grande influência exercem. Conforme já dissemos, os Espíritos têm que contribuir para o progresso uns dos outros. Os Espíritos dos pais têm por missão desenvolver os de seus filhos pela educação. Constitui-lhes isso uma tarefa. Tornar-se-ão culpados, se vierem a falir no seu desempenho.”




#drogas; #PrevencaoDoUsoDeDrogas; #familia; #toxicomania; #ilusao; #EducacaoMoral; #ImportanciaDaFamilia; #vida; #ImportanciaDaVida; #ConsequenciasDaDrogadicao; #CampanhaContraAsDrogas; #CampanhaEmDefesaDaVidaSemDrogas; #CampanhaEmDefesaDaVida; #CaravanaDeLuzEditora;

COPYRIGHT 2015. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS A CARAVANA DE LUZ EDITORA. 

 

Créditos do Site: Luciana De Carvalho